A violência e as misérias sociais que assolam a cidade do Rio de Janeiro foram assuntos do Fórum de Pastores e Líderes 2018 – evento realizado pela Ordem dos Pastores Batistas do Brasil – Seção Carioca, em parceria com a Primeira Igreja Batista de Vila da Penha, no dia 24 de fevereiro. Sob o tema “A pregação do Evangelho numa cidade sitiada”, preletores e oficinas levaram os participantes a reflexões sobre possíveis mudanças sociais que podem ocorrer, tendo como base o ministério local.

Mais de 300 pastores e líderes se inscreveram para a programação, que ocorreu no templo da PIB de Vila da Penha. Participaram como preletores o pastor Carlos Elias de Souza Santos, sênior da PIB de Campo Grande; e o pastor João Marcos Barreto Soares, diretor executivo da Junta de Missões Mundiais.

O evento trouxe ainda cinco oficinas que tiveram o objetivo de ampliar a experiência dos participantes. Foram elas: Esperançar: quando a esperança é mover-se – com Pr. Walter Júnior (sênior da PIB Rio da Prata); Serviço: o caminho da doação – com Pr. David Curty (sênior da IB Suburbana); Reino de Deus, desigualdade e violência – com Pr. Sérgio Mota (sênior da PIB Parque União); Os púlpitos e a pregação da justiça: o resgate da voz profética – com Pr. Brian Kibuuka (pastor, professor e pesquisador); e O poder libertador do evangelho: como agir positivamente na vida do outro – com Pr. João Luiz de Sá Melo (sênior da PIB Vila da Penha).

Rômulo Borges, coordenador da OPBB Carioca, explica que o fórum veio para dialogar sobre questões contemporâneas e urgentes, capacitando e oferecendo recursos a pastores e líderes cristãos no enfrentamento desses desafios. “Não podemos ficar distantes da realidade. É preciso que o evangelho não seja tímido em sua proposta. O Reino de Deus é um projeto de homogeneidade, de presença, de radicalidade. Ele não admite a injustiça. Nós temos um papel importante de transformação da realidade!”, apontou o pastor.

Enfrentando a realidade

Ressaltando a importância de uma igreja empenhada em apresentar soluções para a transformação da realidade, o pastor Carlos Elias citou três aspectos fundamentais na proclamação e no ministério pastoral: “O que há de importância é que a igreja cumpra sua missão, que é de praticar a justiça, amar a misericórdia e andar humildemente diante de Deus. Se essa tríade for cumprida na proclamação do evangelho e na vivencia de cada pastor, teremos uma sociedade abençoada e transformada pelo poder de Deus”.
No decorrer da preleção, ele ainda contou experiências sobre o engajamento de sua igreja em causas sociais e mostrou o quanto é importante a percepção da realidade para uma ação efetiva. “O que a bíblia diz é que precisamos ser sal da terra e luz do mundo. Se a igreja não tem a percepção clara do que ela é e de sua missão, isso vai inferir o comportamento de nossa cultura, na vida das pessoas e na vida de nossa comunidade”.

Obedecer para transformar

Ampliando perspectivas e mostrando as mazelas de outros países que também sofrem com a violência e outras questões urbanas, o pastor João Marcos defendeu a ideia de que as mudanças acontecem quando encontramos prazer na vontade de Deus. O texto-base de sua mensagem foi o Sermão da Montanha, utilizado para explicar que a felicidade não significa falta de sofrimento ou o reconhecimento de outros, e sim convicção de propósito.

“Quando queremos a vontade de Deus como projeto para nossas vidas, somos felizes. E isso muda a nossa realidade”, afirmou Pr. João. “A ideia de felicidade, na bíblia, não é ideia de reconhecimento. Se você olhar para as cartas do Apocalipse, vai encontrar sete cartas e verá que apenas duas igrejas foram aprovadas. Dessas, apenas Filadélfia recebe a declaração de Jesus, dizendo: ‘para que todos saibam que eu te amo’. Mas o texto diz: ‘conheço as tuas obras e sei que tens pouca força’. Ela é uma igreja padrão, mas não tem reconhecimento. Só que ela recebe a maior declaração que alguém poderia receber nesse mundo: ‘Para que todos saibam que eu te amo’”, concluiu.

Conecte-se

Capacitação é uma das palavras de ordem da nova OPBB Carioca. A próximo evento, a Conferência Equipar 2018 – Construindo ministérios de excelência, acontecerá no dia 14 de abril, na Igreja Batista do Meier. A programação terá como foco “liderança e ministério”. Será um encontro imperdível para quem deseja aprofundar-se em planejamento, gestão de relacionamentos, inteligência financeira, exposição bíblica, prioridades e família. Em breve, mais informações pelo site www.batistacarioca.com.br/equipar2018 .